Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Alfena / Bike Park / Alfena

por BttAlfenense, em 21.03.11

Definitivamente Alfena não fica no cimo da Serra.

 

Chegados ao Sagittarius um grande grupo, ( cerca de 25 elementos ) aguardava mais um passeio BTT por terras de Alfena, a proposta do Paulo era fazer os pedregosos trilhos da zona do Bike Park, e entusiasmados lá partimos ao encalço do nosso objectivo. 

 Mas a zona fabulosa para a prática tem os seus encantos e desencantos, paisagem lindíssima e descidas fabulosas que nem sempre são feitas no sentido descendente, assim pouco depois de partirmos já sentíamos que para apreciar a paisagem o corpo ia sofrer a bom sofrer até ser atingido o primeiro marco geodésico do dia. 

 O acentuado declive começava a marcar diferenças, e a meio da subida uma boa parte do grupo não habitual começava a sentir que aqueles terrenos não são o que parecem, Paragem no pequeno planalto ligeiramente abaixo do topo para reunir os participantes, aproveitado por alguns para brincar um pouco num acentuado declive com uma parte final de descida técnica, e lá voltamos a rolar num largo estradão ligeiramente a subir que nos conduziu aos esperados single-track que seguem em direcção a Campo, e mais uma longa paragem de reagrupamento. 

 Nessa altura um dos elementos não habituais parte o desviador traseiro e uma parte do grupo opta por voltar a Alfena, e o restante segue em direcção do Bike Park para curtir os escorregadios trilhos da zona. 

 

Ali chegados uma parte do grupo opta por subir e aceder ao inicio dos trilhos enquanto outra segue em frente para alcançar uma escorregadia e técnica descida onde foram feitas as filmagens, voltando o grupo a reunir-se sensivelmente a meio do Bike Park. 

 Voltamos então em direcção a Alfena, aproveitando alguns dos trilhos que fizeram parte do 1º Raid do Alfenense e mais um azar, o Eduardo consegue a proeza de partir desviador e dropout ao mesmo tempo, avaria reparada com bike convertida em Single speed e toca andar até ao cruzamento que conduz à estrada Nacional, altura em que o acidentado segue para a estrada e o resto do grupo continua em frente para curtir uma longa descida que nos conduz bem próximo do nosso ponto de partida, pelo caminho um furo na bike do Rui Meireles e já na parte final uma queda do Roberto na travessia de um ribeiro que o faz cair mesmo em cheio na água, risota do costume acentuada pelo banho que ele decide dar aos restantes elementos deste reduzido grupo.

 

   

Notas: A Serra bastante destruída nesta zona por incêndios no verão do ano passado começa a ser replantada, infelizmente por eucaliptos, mas pelo menos assim seja, pena é que uma boa parte dos single-tracks que existiam foram abertos por máquinas que os transformaram em autênticos estradões. 

 Fruto de tanto para e arranca acabamos por estar parados 1h e 22m o que só nos permitiu fazer 24,4 km e cerca de 2h realmente a pedalar, com uma média de deslocação de 12 km/h.  

 

Até lá, um abraço a todos,

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43



bttalfenense

Mais sobre mim


calendário






Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D